Não morto.



Fico com raiva de mim mesmo quando abandono o blog assim. Passo por várias fases em que atualizo sempre, outras em que fico mais quieto, por motivos dos mais variados. As vezes estou quieto por que não quero falar mesmo, não me vem nada útil em mente e apesar de usar o blog como divulgador, não curto muito postar apenas desenhos, pra isso tenho o meu Flickr, que por esse motivo já se tornou um veículo com atualizações muito mais frequentes, portanto recomendo também, se você vem aqui e não encontra nada, é muito provável que encontre alguma novidade no Twitter ou Flickr, são boas alternativas pra momentos assim. Em outras ocasiões em que estou quieto é por que não encontro tempo mesmo. Muita coisa mudou em menos de um ano por aqui, muita mesmo e eu até queria fazer uma retrospectiva no fim de 2008 pra apontar algumas deles (as relevantes, claro) mas nem consegui, to concentrado em algumas coisas e o blog precisou de uma folga.

Meus horários agora são completamente malucos, quando se tem liberdade demais é muito perigoso sair dos trilhos e quando sai, precisa voltar a qualquer custo pra não perder a viagem ou se acidentar, então por isso ando muito mais cansado e mais confuso, mas ao mesmo tempo satisfeito pois depois de tantas mudanças em tão pouco tempo, hoje eu tenho uma boa visão do que pode acontecer comigo dependendo do caminho que escolho seguir. Hoje é muito mais fácil fazer planos possíveis de serem cumpridos, mas fácil apenas no sentido de se organizar, pois fazer é sempre difícil, mas como não temos opção, é comprar a briga e fim de papo.

Eu nunca fiz resoluções de ano novo, mas dessa vez eu fiz, tudo por causa dessas lições todas, achei que era hora de tomar umas decisões agora que eu sei muito bem o que eu quero fazer da minha vida, com o meu trabalho e o meu futuro. O grande problema de resoluções é que quase ninguém cumpre, simplesmente porque fica adiando, toma algumas decisões dizendo que vai começar logo, aí quando vê já é abril e todo o ânimo passa e o que quer que você consiga da sua decisão, nunca será o que vc planejava pois o tempo foi perdido. Por isso que minhas resoluções já estão em andamento, assim que as defini, o passo seguinte foi colocá-las em ação.

Uma delas foi dar algum destino às minhas idéias. Durante anos venho cozinhando umas histórias na minha cabeça, mas nunca fui muito além com elas, o máximo que fiz foi tomar umas notas e traçar uns possíveis caminhos pra essas histórias. Mas esse ano decidi ir além das notas e estou colocando no papel de fato o que eu quero contar. Já tentei "vôos solos" muitas vezes, sou mais conhecido por colaborações, mas minhas tentativas autorais sempro foram mornas, e nem teria como ser diferente, sempre tentei histórias curtas, que não passassem de 4 páginas e sem diálogo algum, uma coisa muito mais visual de finais ambiguos, cheios de pontas soltas, proposital é claro pois gosto desse tipo de narrativa, mas tá na hora de ir um pouco além e vou desenvolver uma narrativa de precisamente 192 páginas para o final do ano que vem, vou trabalhar calmamente o máximo que posso até lá, e quando chegar num ponto em que é possível enxergar o fim, vou estabelecer uma data de encerramento e decidir formas de veiculação.

Ontem mesmo falava sobre isso com o Rodrigo, estamos nessa desde 2004, lançamos nosso primeiro fanzine em agosto daquele ano, o que significa que em alguns meses serão 5 anos de trabalhos dos mais variados. Ele tentou todo tipo de narrativa, de idéias, de histórias diferentes, eu testei toda forma possível de traços e formas de traduzir essas histórias, trabalhei com diferentes roteiristas, arrisquei minhas próprias tentativas e desde então aprendi muita coisa. Hoje encontrei um traço em que me sinto confortável em seguir, li e me informei de muita coisa, aprendi as melhores e piores lições, vivi muito nesse tempo, criando um background rico o suficiente pra por pra fora coisas mais úteis e marcantes. Nos meu primeiros rascunhos e tentativas, fiquei muito feliz com as horas gastas experimentando, vendo o quanto de opções tenho pra tentar, testar e escolher, todos os artifícios que preciso pra criar o que eu quero mostrar. Claro que eu não estou em nenhum lugar privilegiado e não atingi nenhum objetivo máximo, simplesmente por que isso nunca vai acontecer, sempre temos pra onde ir e sei que comigo não será diferente, mas sei que atingi um ponto crucial em que tenho ferramentas suficientes pra voar mais alto e acho que é o momento ideal pra dar o segundo passo e ir um pouco mais além.

Esse tempo todo, conheci todo tipo de gente, fiz amigos, formei redes variadas de contatos e tenho muitas opções, mas a princípio optei por sentar quieto no meu canto e deixar as idéias voarem livres e sem restrições, atingindo seu estado mais bruto e honesto, forma que garante muito mais honestidade e originalidade e só então pegar esse resultado e dar um sentido a ele.

Meu tempo hoje é muito mais curto, mas existe e pretendo fazer o melhor uso possível dele, só se consegue algo fazendo alguns sacrifícios pois nada nunca vem fácil pra você. Tem também que se planejar bem e usar o máximo que puder desse tempo pois dependendo dos seus planos, eles podem depois de certo ponto serem ainda mais escassos e dificultar muito mais a situação, é bom então se organizar bem.

Meu tempo está tomado por um projeto grande de ilustração que deve ir até meados de março/abril, um trabalho de arte-final em uma HQ estrangeira e meus projetos pessoais. Como parte das minhas resoluções, vem o aprendizado, ultimamente me sinto meio burro e preciso buscar algumas novidades pro meu vocabulário geral, e pra isso vou fazer bom uso da exposição e retorno desses trabalhos e entrar em umas áreas que sempre tive vontade. Logo na primeira quinzena de fevereiro me matriculo em um curso intensivo que vai durar cerca de um mês, me trazer bons conhecimentos de uma área pouco explorada e por isso bem valorizada, abrindo assim novas portas para novas oportunidades, to bem empolgado com isso.

Não quero ser muito específico por enquanto. Os planos seguem muito bem e já tenho os primeiros resultados, mas prefiro esperar um pouco mais antes de sair falando sobre os miúdos pra poder ter coisas mais consistentes, por enquanto estou tirando bom proveito da minha liberdade e procurando executar o melhor trabalho possível

P.S.: Obrigado pela indicação ao prêmio, Leh. Vou me inteirar direito sobre o assunto e proceder da forma correta. =)

3 Responses to “Não morto.”

  1. # Blogger Daniel Pereira dos Santos

    Planos. Eu tive isso em alguma época da minha vida... :D
    Coragem! A persistência é a mãe da vitória - é o que eu digo.  

  2. # Blogger Lidianne Andrade

    planos para o futuro...tive isso há muitos muitos anos atrás.
    se liga que gosto de tu e tu tens talento!  

  3. # Blogger Lidianne Andrade

    eu sei que tu nao curte mas te dei um premio, visse? se quiser, passa no meu blog! xero  

Postar um comentário


Web Filosofia Ilustrada

Contato:
felipe@felipecunha.com

Quarto Mundo


RSS
www.flickr.com
This is a Flickr badge showing photos in a set called Illustration / Ilustração. Make your own badge here.


© 2007 Filosofia Ilustrada | Blogger Templates by GeckoandFly.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.
First Aid and Health Information at Medical Health